Posts com Tag ‘olimpiadas’

Quadro de Medalhas -20 de Agosto

agosto 21, 2008

Antes que mude, apresentamos o tão comentado Quadro de Bronze. A situação brasileira só piora – estamos empatados com um monte de paises que também têm 5 bronzes, o que nos salva é o fato de estarmos zerados em prata.

Confira a briga entre chineses e russos pela segunda posição, observada calmamente pelos lideres estadunidenses.

Restam 4 dias de provas para o Brasil conquistar mais 5 bronzes e atingir a meta. Esperamos que a madrugada de hoje faça parte desta trajetória. Fique ligado! Estaremos de plantão acompanhando a Vela, o Atletismo com Jadel e onde mais houver um dos nosso atletas rumo ao terceiro lugar.

Corrente de Bronze para frente

agosto 18, 2008

Brasileiros de todas as nacionalidades estão entrando no clima do Bronze Brasil. Com a conquista da nossa quinta medalha de bronze, nosso sonho de bater o recorde olímpico parece estar mais próximo. Faltam apenas 5 medalhas. Restam 6 dias de jogos. O sonho é possível. O bronze é nosso.

Se você ainda não está convencido, olhe esse lindo e inspirador vídeo que recebemos hoje de manhã, de um brasileiro que está acompanhando os jogos EM PEQUIM:

Faça parte dessa corrente. Grave a sua mensagem de otimismo e de fé nos 10 de bronze e mande o link para bronzebrasil2008@gmail.com
Nós vamos postar todas as mensagens e fazer elas chegarem a nossos atletas. Vamos, Brasil.
Dez de bronze é quase onze.

Refugou!

agosto 17, 2008

Diego Hypolito manteve a tradição brasileira nas provas de solo e refugou na final da ginástica olímpica. Assim como Daiane dos Santos em Atenas, o ginasta falhou ao executar pela milésima vez a mesma coreografia, justamente quando mais importava.

Pequenos erros seriam bons para assegurar o bronze, mas Hypolito despencou após um salto e acabou em sexto. Depois da prova, Diego pediu desculpas aos brasileiros que torceram por ele.

Desculpas aceitas, mas me reservo o direito de nunca mais acordar cedo para ver provas de ginástica. Prefiro ficar na cama sonhando com bronzes que nossos atletas não conseguem conquistar.

Faltou muito para o sonhado Bronze - foto G1.com.br

Mesmo sem conhecimento técnico, qualquer brasileiro poderia prever esse resultado. O favoritismo era demais, e o cidadão comum sente a atmosfera de fracasso no ar. Você possivelmente ouviu nas ruas, nos bares ou em casa alguém apostando na queda de nosso atleta no momento decisivo, correto?

Pois os únicos que fecham os olhos para estes prognósticos são os comentaristas de televisão, que insistem em narrar fatos que simplesmente não acontecem. Assim que entram num recinto de competição, estas pessoas são acometidas de uma verdadeira cegueira, que impede a visão dos erros de nossos ginastas.

Durante a competição de Jade Barbosa, no salto sobre o cavalo, os sintomas apareceram de forma preocupante. Uma comentarista simplesmente ignorou a total flexão dos joelhos de Jade depois de seus dois saltos, enquanto indicava cada pequena falha das outras competidoras. A patologia seguiu ignorando que Jade fazia os saltos com as menores notas de partida (dificuldade) da final, enquanto ressaltavam que Jade está com apenas 17 anos – ignorando o fato de que a chinesa que levou o bronze tem 16, e que esta mesma atleta já ganhou seu peso em medalhas nestes jogos.

Chamo isto de Síndrome de Luisa Parente, carinhosa homenagem à ex-ginasta e atual comentarista de TV. Só espero que eles enxerguem que mais um dia se passou sem bronzes para o Brasil.

Anna Pavlova - Russa que teve salto anulado foi a única a ficar atrás de Jade na classificação

Hora da verdade para ginástica brasileira

agosto 17, 2008

Diego, Jade e Daiane competem nas finais individuais por aparelho a partir das 7h da manhã deste domingo, numa tentativa da trupe de dar um salto triplo no quadro de medalhas de bronze do Brasil.

Ao que parece, Jade vai apenas figurar na final do salto, mas Daiane dos Santos e Diego Hypolito são chances reais de terceira colocação.

Santificado seja vosso twist carpado

O filho homem da senhora Hypolito se classificou com a melhor nota da competição e preocupa a todos. Nosso representante não parece saber onde errar – e nem a medida do erro. Como cada punição pode tirar a chance do bronze, o técnico treinou com Diego uma série com pontuação inicial menor, tentando dar o máximo de desempenho sem dar o máximo de pontos para o rapaz. Tudo, claro, para não jogar tanto esforço no lixo e repetir o ouro do mundial do ano passado.

Já Daiane renasceu no dia da final por equipes e fez o terceiro melhor score, o que nos enche de esperança para o dia de hoje. Nos jogos de Atenas, a ginasta refugou e errou além da conta, deslize que tirou o bronze das nossas mãos. Agora é repetir a fase classificatória e sair com um sorriso bronzeado.

Chegou a hora, finalmente, de ver se valeu a pena toda essa dose cavalar de ginástica olímpica a qual fomos submetidos nos últimos anos. Só estou pedindo dois bronzes, pessoal. É um pagamento justo por todas as provas e reportagens que fomos obrigados a ver.

Dia de nãos

agosto 15, 2008

Mais uma madrugada sem pódio para os brasileiro. Até agora, nesses jogos, estamos tendo um dia de bronze e outro de nada. Eu prefiro os dias de bronze, que me fazem acordar atrasado e feliz na manhã seguinte.

Resumindo o que se passou, tivemos lampejos de emoção a cada 20 minutos, mas nada para se comemorar quando o sol nascia. Jade Barbosa chegou a estar em sexto na final da ginástica, mas tropeçou e ficou com o décimo lugar. O judoca peso pesado foi bem, mas acabou perdendo a final da repescagem, uma pena.

Na estréia do atletismo, nossa representante no heptatlo começou muito bem, sendo terceira no 110m com barreia, mas Lucimara acabou o dia de provas em 20° lugar.

Lucimara no heptatlo - não dá pra ver na foto, mas ela compete de fio dental (Foto do G1)

Amanheceu e na chuva de decisões que começam para os esportes coletivos fomos bem! O futebol feminino venceu a Noruega e está na semi-final. O time de Marta e companhia venceu por 2×1 e agora se prepara para perder na semi-final para as Alemãs. “Na Copa do Mundo do ano passado perdemos na Alemanha na final, o que foi uma vergonha. Esse ano vamos perder na Semi e nos focar na decisão do bronze, que é nosso objetivo” – disse uma meio-campista não identificada.

O Vôlei de praia também nos deu alegrias. As duas duplas tiveram jogos difíceis, mas venceram e bronzeiam nossas esperanças nas quartas-de-final.

Não quero nem olhar o quadro de medalhas.

Ok, quero sim. Publico em instantes.

Lágrimas no cubo de água, lágrimas nos corações de Gelo.

agosto 14, 2008

Lágrimas em Beijing, lágrimas no Brasil.

Aos que acham que o Bronze Brasil é um site de piadas ou irônico, peço um minuto de atenção. E peço mais, peço que me digam se não se emocionaram com a prova de César Cielo nos 100m livres, instantes atrás. Vou pedir que me afirmem, sinceramente, que este bronze não vale ouro.

Conseguem?

Na prova mais concorrida, mais famosa e glamurosa da natação, surge um brasileiro. Um atleta que, braçada a braçada, deixa pra trás a falta de apoio ao esporte nacional. Um herói que milímetro a milímetro carrega o peso de uma natação que luta contra verdadeiras máquinas de fazer campeões. Existe cor ou metal para esta medalha?

Eu digo que não.

Essa medalha é emblemática. Veio enquanto todos esperavam ainda acordados, atentos ao que acontecia em Beijing. É um pódio que diz a nós todos que é possível ser um vencedor entre os vencedores, seja com 10 medalhas de ouro ou com um bronze dividido com outro atleta.

Foto: g1.com.br

Parabéns, César! Esta madrugada o Brasil está um pouco menos no inferno e mais ao Cielo.

Boa noite, Hanoi (nenhum sentido)

agosto 14, 2008

Bem amigos do Bronze Brasil, estamos prontos para mais uma madrugada de muito Judô. Dessa vez nossas esperanças de bronze estão com Luciano Corrêa e Edinanci Silva, os dois na categoria meio-pesado, cada um em seu gênero (sem piadas com a moça, pessoal).

Nenhuma das outras modalidades que contam com a participação de brasileiros distribui medalhas nesta madrugada, o que nos deixa numa situação incomoda de provável perda de posições no ranking de bronze. Vale torce por bons desempenhos na Vela, no Volei de praia e quadra, nas eliminatórias da natação e do hipismo. É plantar resultados razoáveis agora para colher bronzes depois.

Acompanha durante toda a madrugada, uma chuva de informações aqui.

Plantão! Brasil de todos os Santos

agosto 13, 2008

Eduardo Santos é o nome da madrugada. O judoca brasileiro venceu a primeira e a segunda rodada da sua categoria e está nas quartas-de-final. Alguns analistas dizem que ele deveria ter perdido do campeão mundial (seu segundo adversário), na esperança de entrar na repescagem – mas a presença na semi-final já garante essa oportunidade, bastanto apenas tomar um ippon de seu próximo adversário.

Com a derrota, nosso atleta aumenta suas chances de participar da repescagem e faturar o bronze. A luta acontecerá nos próximos minutos. Fé no santos.

No vôlei de praia, a dupla feminina Ana Paula e Larissa perdeu para as australianas por 2 x 0, o que nos dá esperança de que as meninas tenham encontrado seu jogo. A dupla formada as pressas já está naquele ponto ideal, no equilíbrio da qualidade suficiente para as semi-finais, mas sem ambição do ouro.

Mais notícias em uma hora.

Tiago Camilo no caminho do bronze.

agosto 12, 2008

Boas novas! Tiago Camilo acaba de ser derrotado por um alemão e está oficialmente na luta pelo terceiro bronze brasileiro no judô. No quadro de medalhas do esporte, será fundamental uma vitória de Camilo, que colocaria o Brasil como maior bronzista da competição – ultrapassaríamos o Japão, que também tem 2 bronzes nos tatames de Beijing.

O que quero celebrar nesta madrugada é a sabedoria oriental. Num torneio como este, ganhar o ouro é muito mais simples que ficar com o bronze. Para ser terceiro, você precisa usar a experiência para perder na hora certa e passar por uma repescagem duríssima e cheia de lutas extra. Já para ter o ouro, basta vencer todos – coisa que não nos serve. Parabéns aos japoneses que criaram este regulamento.

Estamos aqui, acompanhando nossa esperança de bronze até o amanhecer ai no Brasil. Fica com a gente?

Um e nada

agosto 9, 2008

O primeiro dia de Olimpíadas se foi. E por enquanto, nada de medalhas de bronze para o Brasil.

A contagem segue aberta e o povo brasileiro, ansioso pelo primeiro bronzezinho tupiniquim.

Enquanto isso, Estados Unidos, Argentina, Coréia do Norte, Croácia, Holanda, Japão, Suiça, Taiwan e Uzbequistão já largaram na frente, cada um com um bronze. É bom ficar de olho e não deixar eles abrirem muita vantagem.

DEZ DE BRONZE É QUASE ONZE.

Atletas prontos para “acertar no caramujo”

agosto 7, 2008

Como manda a tradição, a primeira medalha dos jogos sairá já no dia da abertura, com uma prova de Tiro Esportivo. E o Brasil está no páreo! Vale lembrar que foi nessa modalidade que conquistamos nosso primeiro bronze, na olimpíada de 1920, com o lendário Afrânio da Costa – o Billy the Kid de Macaé.

Dessa vez, o legado de defender nossa nação está nas cartucheiras de Julio Almeida e Stenio Yamamoto, que vão competir na pistola de 10m – sendo 10 metros a distância do alvo, e não o tamanho da pistola, como poderiam imaginar alguns.

Circulando!

Um país que gasta tanta munição no seu dia-dia pode ter um desempenho melhor no tiro. Opinião corroborada pelo técnico da equipe, que garante que as dificuldades são muitas, mas temos chances: “é uma prova muito difícil, acertar na mosca não adianta quando se quer o terceiro lugar. O macete é acertar de raspão no alvo, milimetricamente desviado do centro, o que os atiradores mais vividos chamam de acertar no caramujo”.

Se depender da disposição da dupla e do treinador, já estamos com o bronze engatilhado.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.