Posts Tagged ‘atletismo’

Dia de nãos

agosto 15, 2008

Mais uma madrugada sem pódio para os brasileiro. Até agora, nesses jogos, estamos tendo um dia de bronze e outro de nada. Eu prefiro os dias de bronze, que me fazem acordar atrasado e feliz na manhã seguinte.

Resumindo o que se passou, tivemos lampejos de emoção a cada 20 minutos, mas nada para se comemorar quando o sol nascia. Jade Barbosa chegou a estar em sexto na final da ginástica, mas tropeçou e ficou com o décimo lugar. O judoca peso pesado foi bem, mas acabou perdendo a final da repescagem, uma pena.

Na estréia do atletismo, nossa representante no heptatlo começou muito bem, sendo terceira no 110m com barreia, mas Lucimara acabou o dia de provas em 20° lugar.

Lucimara no heptatlo - não dá pra ver na foto, mas ela compete de fio dental (Foto do G1)

Amanheceu e na chuva de decisões que começam para os esportes coletivos fomos bem! O futebol feminino venceu a Noruega e está na semi-final. O time de Marta e companhia venceu por 2×1 e agora se prepara para perder na semi-final para as Alemãs. “Na Copa do Mundo do ano passado perdemos na Alemanha na final, o que foi uma vergonha. Esse ano vamos perder na Semi e nos focar na decisão do bronze, que é nosso objetivo” – disse uma meio-campista não identificada.

O Vôlei de praia também nos deu alegrias. As duas duplas tiveram jogos difíceis, mas venceram e bronzeiam nossas esperanças nas quartas-de-final.

Não quero nem olhar o quadro de medalhas.

Ok, quero sim. Publico em instantes.

Maurren: “nem imaginava estar na Olimpíada”

agosto 4, 2008

Determinada a conquistar o tão sonhado bronze olímpico, a saltadora brasileira Maurren Maggi mostrou confiança ao afirmar que “nem imaginava estar na Olimpíada”. Depois de ficar dois anos afastada das pistas por doping, a paulista tem a terceira melhor marca da temporada e é uma das favoritas para ficar (é claro) com o terceiro lugar.

O técnico Nélio Moura tem o mesmo foco. “É uma prova muito equilibrada, mas a Maurren está entre as três com chances mais concretas”, disse em entrevista ao Terra. “Vamos ver na hora quem tem mais garrafa para vender”, completou sem explicar o sentido obscuro do ditado. Se conseguir a medalha bronzeada, Maurren pode ser a primeira mulher da história do atletismo brasileiro a subir no aguardado lugar mais baixo do pódio.

Maurren posicionada - Crédito da imagem: J.F.Diorio/Agência Estado


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.